Estilo

Prioridade arquitetura: Como se vestir para se sentir poderosa

Prioridade arquitetura: Como se vestir para se sentir poderosa

A moda também é feita de formas e design, e quem tem essa prioridade usa roupas que a arquitetura é o ponto principal.

O poder aqui não é o poder da sensualidade, que falei no texto de ontem, e sim causar um impacto que demonstre um poder pessoal e profissional, muito desejado por celebridades que querem parecer inacessíveis ou líderes e políticos, que querem impôr respeito ao resto da equipe, mas que pode ser uma prioridade de alma mesmo que você não esteja em nenhuma dessas situações, ou de vida, quando você recebe uma promoção, por exemplo.

Peças que causam impacto de poder

Quem tem prioridade arquitetura gosta de chamar atenção, de se fazer notada e esses são alguns elementos que ajudam:

  • Peças com formas diferentes (tipo peça de desfile) e peças grandes que chamam atenção pela imponência. Pode ser uma blusa ou um vestido mais estruturado ou um acessório com um design que foge do convencional;
  • Minimalismo é uma palavra-chave dessa prioridade, e essa mulher monta um look ou um guarda-roupas com poucas peças (mas boas – na qualidade e na versatilidade);
  • Gosta de coordenar cores contrastantes (como o preto e branco), de preferência neutras;
  • Gosta de causar impacto (de admiração ou espanto), como uma diva no palco, uma pessoa distante, inacessível. Chegar chegando em um lugar, vestida de forma diferente da maioria, mostrando superioridade.

Se você identifica essas características como sendo uma coisa comum na sua vida, essa é a sua prioridade de alma. Se for uma necessidade eventual, que você tenha passado alguma vez ou esteja sentindo agora, então essa é a sua prioridade de vida. Essa é a diferença básica entre as duas prioridades. Leia aqui pra entender mais sobre isso.

Situações que você precisa demonstrar força e/ou poder

Certa vez eu tive uma cliente aqui no Rio (consultoria de estilo presencial) que tinha pouco mais de 20 anos e era gerente de um setor com pessoas mais velhas e muitos homens, e acrescentamos alguns elementos aos looks de trabalho dela porque a prioridade de vida dela naquele momento era demonstrar força, poder e liderança, para parecer mais inacessível, menos jovial e menos frágil, e pequenas mudanças na hora de se vestir ajudam nisso.

Como tudo na moda, quando falo de peças fortes e peças delicadas, por exemplo, é na comparação de uma peça com a outra, e não uma regra geral. Um scarpin, por ter o bico fino, é mais agressivo e mais forte que um sapato tipo boneca, com o bico redondo. Peças mais estruturadas são mais fortes que peças mais fluidas, porque não mostram as formas do corpo.

Parece uma coisa meio andrógina, mas é apenas um fato machista que a moda traz: Tudo que parece mais masculino demonstra força, enquanto tudo que parece feminino demonstra fragilidade. O mesmo acontece com peças com ponta ao invés de curvas, que você pode usar nos acessórios, como uma bolsa mais estruturada ou um brinco ou colar com pontas, ou nas peças, como um vestido ou saia com formas retas ou assimétricas, que vai ser mais forte que um vestido ou saia rodada, ou um decote em V ao invés de um decote redondo, por exemplo.

Nas estampas, as formas geométricas também são mais fortes que o floral, que é mais delicado, e por isso são as ideais para demonstrar força e/ou poder.

 

Facebook Comments