Estilo

O segredo do estilo é a intenção

O segredo do estilo é a intenção

O segredo do estilo é a intenção. Eu falo essa frase para todas as minhas clientes, e hoje eu resolvi trazer pra cá e dividir esse pensamento com você também, te explicando porque colocar intenção vai fazer a diferença na hora de se vestir.

Qual a sua intenção na hora de se vestir?

Muitas pessoas veem as roupas com a única intenção de cobrir o corpo. Se está calor, a roupa é mais fresca ou curta e cobre menos o corpo, e se está frio, o corpo precisa ficar mais coberto, e as roupas tem mais camadas.

Mas a maioria das pessoas só tem uma intenção real quanto ao estilo ou mensagem que quer transmitir em momentos importantes como uma entrevista de emprego, um encontro romântico, uma festa como um casamento, quando vão dar uma palestra ou conhecer alguém importante (uma parceria profissional, um cliente ou a família do namorado, por exemplo).

Como escolher a roupa de acordo com a sua intenção?

Eu vivo dizendo que um dos alicerces da consultoria de estilo é o autoconhecimento, e na hora de descobrir a sua intenção e se vestir de acordo com ela, o autoconhecimento vai ser muito importante.

O autoconhecimento como aliado do estilo

Depois que você sabe qual é a sua intenção, escolher a roupa é um passo que se torna muito simples: Basta você escolher uma roupa que passa essa mensagem PRA VOCÊ!

E porque eu coloquei tanto foco nesse “pra você”? Por que o seu conceito de sexy é diferente do conceito de sexy do seu namorado, da sua melhor amiga, da sua chefe e da sua vizinha, então, se a sua intenção é parecer sexy, você precisa entender o que te faz se sentir sexy, ou que roupa que te ajuda a se sentir assim.

Então, a não ser que você esteja de uniforme ou se vestindo de acordo com um dress code super rígido, que exige que você use apenas terninho preto e camisa branca, por exemplo, você precisa se desapegar da ideia de que as pessoas vão te ver como você se vê, ou seja, nem todo mundo vai entender que intenção você teve ao se vestir dessa forma.

Explico: Você pode se vestir da maneira como acha moderno e ousado, e alguém te achar super careta. Ou se vestir de forma que acha careta, e alguém te achar vulgar. Esses valores são muito individuais, e mesmo seguindo às regras, não existe garantia, porque a pessoa pode não conhecer as regras e te julgar de acordo com os seus conceitos!

Então, a única forma de se sentir adequada é se vestir de acordo com a sua intenção. É a única coisa que você pode controlar e garantir! Então, se a sua intenção é parecer sexy, você precisa descobrir o que é sexy pra você e se vestir para sentir essa sensação e ver essa imagem no espelho!

Assim como nesses 3 looks da Olivia Palermo com o mesmo blazer, a foto da capa desse texto traz a produtora de moda Silvia Henz (que ficou famosa por causa do seu armário cápsula de 31 peças) com a mesma pantacourt e a mesma blusa nos 3 looks, para passar mensagens diferentes.

Eu falei sobre isso num post sobre a Duquesa Meghan lá no meu instagram, quando ela usou um scarpin de animal print com a intenção de mostrar que ela é ousada, moderna e quebra regras, por ser da família real, quando o mesmo sapato seria visto como básico ou tradicional por outra mulher em outra situação e com outra intenção.

View this post on Instagram

Eu sempre falo para as minhas clientes que os conceitos de sexy, criativo, ousado, básico e qualquer outro varia de acordo com a pessoa e com a situação. Essa foto da Duquesa Meghan usando um scarpin de animal print ilustra bem isso. 🐄 . . O scarpin é um sapato clássico e a estampa de animal print é uma das mais usadas no mundo, e já é considerada básica e neutra. Mas, para o contexto que ela vive (ela faz parte da família real Britânica, que é MUITO tradicional), esse sapato é muito ousado. 👠 . . Isso é MUITO importante : Na hora de você entender o seu estilo e como você vai se vestir, considere o contexto que você vive. Para algumas mulheres, esse sapato é básico demais. Para ela, mostra ousadia e o poder de escolher o que vai usar, já que ela quebrou mais uma regra! 💪👸 . . O que serve pra uma, não necessariamente vai servir pra você! Se você só usa preto, usar uma peça azul marinho pode te fazer se sentir muito ousada – sem precisar ir para um extremo, como o pink que a sua amiga usa! 😉 . . . #consultoriadeestilo #personalstylist #estilo #rj #estilopessoal #vestindoautoestima #dicadeestilo #meghanmarkle #animalprint #vistaquemvocêé #empoderamentofeminino #girlpower #grlpwr

A post shared by Vestindo Autoestima (@vestindoautoestima) on

Que mensagem eu quero passar?

Essa é a pergunta que você deve se fazer sempre que se vestir. É importante lembrar que mesmo que você não tenha a intenção de passar uma mensagem específica, você vai passar. Não adianta, acontece mesmo se você odiar moda e só se vestir por convenção social.

Então, use isso a seu favor e entenda que cada roupa que você usa pode passar uma mensagem a seu favor ou contra você. E vale a pena lembrar que você precisa se preocupar com a roupa que usa em situações específicas como o trabalho (porque vivemos sim numa sociedade que julga), e existem situações que tá tudo bem você não ter um “look aprovado por todos”, como no shopping ou num bar, desde que você tenha tido a intenção de se vestir daquela forma, passar aquela mensagem e ser OK pra você não ser aprovada (tem quem queira / precise de aceitação mais que outros).

Saiba rotular suas roupas

Muitas pessoas rotulam as suas roupas em “roupa de trabalho”, “roupa de balada” e “roupa de sair”, e você pode aumentar as possibilidades de cada peça ao entender porque aquela peça é considerada roupa de trabalho, por exemplo.

Se aquele blazer é uma peça de trabalho porque passa uma imagem séria e profissional, por exemplo, seja por causa da modelagem ou da cor, você consegue potencializar essa intenção e a sua imagem profissional usando o blazer com uma saia ou calça que também passe essa imagem pra você, e consegue diminuir o impacto dessa imagem quando usa com uma peça que passa a mensagem de sexy ou criativa, por exemplo.

Essa minha cliente da consultoria de estilo aqui no Rio, por exemplo, tinha uma saia de couro parada no guarda-roupas porque achava a peça sexy demais pro dia-a-dia dela, mas como ela gostava da peça, montei alguns looks pra quebrar um pouco essa sensualidade da peça – de acordo com o estilo dela. Veja alguns dos looks:

Isso acontece porque a coordenação de peças aumenta ou diminui o potencial que ela tem de passar uma mensagem. Uma blusa super decotada é sexy e fica mais sexy ainda com uma saia curta ou uma calça super justa, mas fica um pouco menos sexy se você coordenar com uma calça jogging e tênis. O resultado final que conta. Entende? É como se você estivesse rotulando pra depois tirar o rótulo dela, mudar ela de categoria!

 

 

Facebook Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *