Corpo

Por que Ashley Graham não foi ao MET Gala 2016

Por que Ashley Graham não foi ao MET Gala 2016

Quando tem um evento do tipo “Red Carpet”, as marcas, estilistas e designers costumam procurar as famosas e oferecerem vestidos, jóias e sapatos para elas usarem durante o evento porque sabem que todos os holofotes, câmeras e olhares do mundo todo estarão voltados para aquele momento, e é uma ótima forma de divulgação e publicidade.

É comum você ler em revistas e artigos na internet coisas do tipo “Angelina Jolie, de vestido Dolce & Gabbana blá blá blá” e isso faz com que a marca seja reconhecida e procurada. É o mesmo que acontece com as blogueiras e marcas menores, mas numa escala mundial.

Geralmente elas devolvem essas peças depois do evento, e as mais famosas sempre têm mais opções e podem escolher o que querem usar, enquanto as mais novatas precisam que o personal stylist delas (ou produtor) vá até as marcas para pedir esse “patrocínio”.

Até aí, tudo bem. Acredito que isso não seja novidade pra ninguém. Mas ontem à noite eu li uma matéria falando sobre porque a modelo Ashley Graham não foi ao MET Gala 2016, e resolvi fazer esse texto assim como escrevi no Superela sobre porque apenas um estilista se interessou em vestir a Leslie Jones para a première do filme “Caça Fantasmas”, onde ela era uma das atrizes principais, era famosa, e nenhum estilista a procurou oferecendo suas roupas.

O caso da Leslie Jones

Na época, Leslie Jones procurou alguns estilistas e depois de ouvir vários “Nãos”, desabafou no twitter sobre o assunto e o Christian Siriano, que ganhou a quarta temporada do “Project Runway”, um programa que descobre e lança novos estilistas, se oferecesse para fazer um vestido especialmente pra ela. E ela arrasou com a ajuda dele, como você pode ver.

Por que a Ashley Graham não foi ao Met Gala 2016

Também em 2016 (mais conhecido como ano passado), a modelo Ashley Graham passou pela mesma situação.

Apesar de ter as medidas maiores que as medidas da maioria das modelos (considerada plus size), a Ashley Graham é uma das top models mais populares do mundo, e já fez campanhas importantes no mundo todo e está na capa de várias revistas.

E ao contrário da Leslie Jones, ainda tem o privilégio de ser branca, o que facilitaria ainda mais as coisas pra ela do que para a Leslie Jones, já que Hollywood e a moda ainda precisam evoluir muito no quesito representatividade, preconceito e padrões.

Mas, ao contrário de Leslie Jones, ela se calou e simplesmente não foi ao Met Gala, só tendo desabafado esse ano, quando vários estilistas a procuraram tentando “consertar o problema” do ano passado. E então no Met Gala 2017 ela foi vestida de H&M lindíssima:

Eu vivo falando por aqui que meu trabalho como consultora de estilo fala mais de pessoas que de roupas. E eu espero, em breve, não precisar falar sobre isso por aqui, e ver todo mundo conseguindo comprar roupas para os seus tamanhos sem dificuldades, e que a moda entenda que a minoria das mulheres é dentro do padrão (36/38). Quem veste tamanhos maiores merece ter opções, assim como quem veste tamanhos menores (32/34), que em breve vai aparecer um texto sobre isso por aqui.

 


 

Facebook Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *