Consumo Consciente, Estilo, Tendência

Jaqueta de suede ou de couro sintético (PU)?

Jaqueta de suede ou de couro sintético (PU)?

No mês passado eu fiz uma mala para passar o final de semana em um lugar frio e coloquei uma jaqueta de couro sintético (PU – que é um material que eu vou falar mais adiante) e não percebi que ela estava toda craquelada no ombro, do lado que eu carrego a bolsa.

Como ela já tinha uns 5 anos, era “normal” esperar que o material se desfizesse, porque as empresas geralmente colocam uma camada muito fina do material, para que a peça não fique muito cara. Como eu sou muito friorenta (vivo falando isso por aqui), tive que jogar a peça fora e comprar uma jaqueta às pressas para substituí-la na viagem. Acabei optando por uma jaqueta de suede, que eu nunca tinha tido.

O que é melhor? Suede ou couro sintético (PU)?

O suede entrou na moda no outono nas cores terrosas e no preto, em vestidos, coletes, saias e blusas, e agora no inverno, aparece em jaquetas e casacos de várias modelagens diferentes, como a bomber e a biker, que é o modelo da minha jaqueta, que eu postei no instagram aqui.

Tanto o suede quanto o couro sintético são sintéticos (o suede é de poliéster com acabamento similar a camurça e o couro sintético é normalmente feito de poliuretano “PU”, que é oriundo do petróleo) e usados tanto na moda quanto na decoração, e existe em cores variadas. A minha jaqueta, por exemplo, era rosa bem clarinha, que eu intercalava com a preta que eu tenho (além dos outros casacos, de outros modelos e tecidos). Ela já apareceu no meu Instagram em vários #looksdodia, e a última vez foi nessa foto, com dicas sobre como se comportar no provador antes de decidir comprar ou não uma peça:

Quanto ao conforto, tanto o couro quanto o suede são confortáveis e maleáveis, e por serem sintéticos, também esquentam bem. No caso da jaqueta, o que vai fazer a diferença mesmo é o forro (já que tanto o couro quanto o suede podem ser usados em dias mais quentes quando não são forrados, como saias e vestidos, por exemplo) então vale aquela dica que eu dou sempre: Olha a etiqueta interna pra ver a composição do forro.

Então, na hora de responder qual dos dois é melhor, vale considerar o seu estilo e o seu gosto pessoal. Não existe certo e errado, como a maioria das coisas em moda, felizmente!! O meu papel aqui é falar das características de cada um para que você faça a sua decisão. Outro aprendizado da Psicologia que eu trouxe para a consultoria de estilo! 🙂

Também vale, a título de curiosidade, falar a diferença entre o couro sintético e o couro ecológico, que também é de origem animal, mas o processo de fabricação é mais sustentável.

Custo benefício: Suede ou couro sintético?

Como eu disse, o couro sintético tem uma vida útil que pode variar de acordo com a qualidade do material e com os cuidados com a peça, e a minha jaqueta durou uns 5 anos (a média de duração é de 4 anos) antes de ficar esfarelando. Mas isso deve ser levado em consideração na hora da compra.

A impermeabilização das peças de suede pode aumentar ainda mais a sua vida útil, que já é maior que a do couro sintético. Não encontrei nenhuma informação sobre o tempo de duração do suede, apenas dizem que tem uma boa durabilidade. Se alguém souber, comenta aqui que eu edito, por favor! 🙂

No texto que eu falo sobre custo benefício eu ensino a descobrir se a peça vale a pena, multiplicando a quantidade de usos pelo tempo que ela vai durar e dividindo pelo valor da peça. Eu comprei essa jaqueta antes de me tornar consultora de estilo, mas posso dizer que fiz uma compra boa e que ela se pagou antes de “morrer”.

No dia que eu fui comprar a jaqueta de suede, tinha algumas opções de jaqueta bomber em vários materiais e jaqueta de couro sintético, e a variação de preços entre elas não era muito significativa. Postei ela esses dias no instagram:

É claro que numa marca mais cara, pode ser que a diferença seja maior, mas eu comprei a minha na C&A e o preço não foi um fator decisivo, porque era muito parecido com as outras opções. Eu falo aqui sobre o que eu penso sobre comprar em lojas de departamento x consumo consciente.

Qual dos dois é menos agressivo ao ambiente?

Falando em consumo consciente, é impossível não falar sobre o que a produção e o descarte desses materiais causam ao meio ambiente. Não vou me alongar no assunto, porque não sou especialista, mas posso dizer que o couro sintético na verdade não é um tecido e sim um laminado coberto por poliuretano (que aparece nas etiquetas como PU). O descarte das peças de couro sintético é altamente prejudicial e sua decomposição é bem mais rápida que dos outros couros. O  PVC também é usado para fazer couro sintético, e por ser composto por cloro (derivado do sal de cozinha) e eteno (do petróleo), também não é muito amigo da natureza, não. Seguimos esperando as peças fabricadas com garrafas PET e o couro vegetal feito de algodão embebido no látex, que é um processo ético e justo, e uma produção que leva em conta inclusive a vida dos seringueiros, ganhando o nome de Tecido da Floresta.

O suede é feito de poliéster, e já falei sobre a produção desse tipo de tecido aqui, e dos seus prós e contras aqui.

Manutenção das peças de suede e de couro sintético (PU)

Também vale a pena ficar de olho na etiqueta interna das peças (sempre!!!) para saber como limpar e fazer a manutenção das peças. As peças em couro sintético tem a manutenção muito simples e muitas vezes basta uma esponja ou tecido com detergente neutro, ou um algodão com álcool, para tirar manchas.

O suede já exige um cuidado maior para durar mais, porque o tecido pode se desgastar com atritos (evite usar escovinhas), e mancha mais facilmente, pois o tecido absorve líquidos com mais facilidade, mas uma mistura de água com vinagre branco em medidas iguais com um pano ou papel toalha pode resolver o problema. Para limpeza de rotina, basta um pano umedecido em água, mas também existem produtos específicos para limpeza de peças em suede.

 

Facebook Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *