Consultoria de estilo, Consumo Consciente

5 perguntas que te ajudarão a desapegar de roupas que você não usa

5 perguntas que te ajudarão a desapegar de roupas que você não usa

Que tal aproveitar esse início de ano, com aquela vontade de fazer tudo diferente, de fazer tudo funcionar e ser melhor e pensar no seu guarda-roupas?

Pra te ajudar nessa missão, eu vou falar as 5 perguntas que te ajudarão a desapegar de roupas que você não usa e ficam paradas aí, no guarda-roupas. Basta você olhar peça por peça e responder sinceramente à cada uma dessas perguntas e saber se está na hora de desapegar dela ou não.

Essas perguntas sempre ajudam às minhas clientes da consultoria de estilo na hora de desapegar de uma roupa parada no guarda-roupas ou que a gente coloca na pilha de dúvidas, então, anota elas num papel ou salva esse texto pra ler no final de semana enquanto faz aquela faxina:

1. Você compraria essa roupa de novo hoje?

Esse exercício poderia se resumir a essa pergunta, mas como eu sei que desapegar de roupas e outros objetos (mesmo os que você não usa), não é uma atividade muito fácil, então vamos por partes.

Abra o seu guarda-roupas e olhe peça por peça como se estivesse “dando uma olhadinha” na arara de uma loja e separe as peças que você não compraria hoje de novo, aquelas peças que você não teria curiosidade de olhar a etiqueta de preço, pedir pra vendedora ver se tem o seu número ou que realmente não chama a sua atenção.

Se alguma peça for “a sua cara”, e você compraria de novo, mas não sabe como combinar, aí eu posso te ajudar. Aqui no site e no meu instagram tem várias dicas que eu uso com as minhas clientes, como com essa, que fez a consultoria de estilo online lá no Tocantins, e ficou feliz da vida em poder usar o conjuntinho que ela amava de novo (e estava parado no guarda-roupas):

Se você não compraria essa roupa de novo hoje, provavelmente ela não combina com você, o que já responde à segunda pergunta, mas vou explicar ela melhor a seguir.

2. Ela ainda combina com você?

Na maioria das vezes, uma peça fica parada no guarda-roupas porque não combina com a pessoa ou a pessoa não sabe como combiná-la (o que eu vou explicar a seguir).

É muito comum o nosso gosto ou o nosso estilo mudar, assim como o nosso corpo, a nossa rotina e as nossas prioridades de vida, e aí aquela peça que um dia fez todo sentido, hoje não combina mais com você, não tem mais lugar na sua vida.

É claro que quando a pessoa não sabe como combinar essa peça, eu posso te ajudar a fazer a peça funcionar de uma forma diferente, como eu mostrei no meu instagram com uma das clientes que atendi em São Paulo no final do ano passado, pra fazer o guarda-roupas render:

Também posso te ajudar com a consultoria de estilo, com as dicas que dou aqui no site ou no meu curso online, mas se ela não combina com você, desapega, porque não tem jeito! 🙂

3. Você consegue montar quantos looks diferentes com ela?

Eu já falei aqui várias vezes (e nesse texto aqui, mais especificamente) que uma roupa precisa render pelo menos 3 looks diferentes para valer a pena.

Se você não consegue pensar em 3 possibilidades com as peças que você já tem em casa na hora de comprar uma peça, repense a compra, porque se não, ela vai ter 3 possibilidades depois: ou ela vai virar uniforme (você só vai usar de um jeito, sempre combinando com a mesma peça), ou ela vai ficar parada no guarda-roupas, ou vai te dar um prejuízo ainda maior, porque vai te “obrigar” a comprar outras peças pra fazer ela render.

4. Sempre troca ela por outra peça na hora de sair?

Se toda vez que você pensa em usar uma peça, acaba mudando de ideia e trocando por outra peça que te deixa mais a vontade (ou dentro da sua zona de conforto), provavelmente essa peça não combina com você.

No caso específico dessa cliente, era por causa da coloração pessoal dela, mas pode ser por causa do seu corpo, do seu estilo, da sua rotina ou por vários outros motivos.

O ideal é você ter um guarda-roupas só com peças que seriam sua primeira opção. Peças que você ama, que combinam com tudo, que te deixam linda. Parece difícil? Não é não, e eu faço isso todos os dias com o guarda-roupas das minhas clientes da consultoria de estilo! Mas, se você não pode me contratar, tenta deixar no guarda-roupas o máximo de peças que tenham essa característica. Peça parada no guarda-roupas não é uma peça disponível. Se você não usa, você não tem.

5. Esqueceu que tinha ela e nem sentiu falta?

Levanta a mão quem nunca comprou uma peça e depois “descobriu” que tinha uma parecidíssima no fundo da gaveta ou num cabide! Até eu já fiz isso (antes de ser consultora de estilo, claro!) e sei que é super normal, principalmente se você tem um guarda-roupas lotado, como o dessa cliente:

Todas as roupas que eu tirei do guarda-roupas dela ela não sente falta nenhuma agora, porque ela já não usava, já não contava com elas, já não fazia diferença. Agora, deixaram espaço no guarda-roupas dela, e estão vestindo outras pessoas que precisavam (porque ela não tem problemas para desapegar de roupas e doou tudo <3).

E aí? Com quantas dessas perguntas você se identificou?

Facebook Comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *