Consultoria de estilo

Etapas da consultoria de estilo

Etapas da consultoria de estilo

Desde que eu comecei a trabalhar como consultora de estilo, todas as minhas clientes foram “pessoas normais”, com empregos, guarda-roupas e rotinas normais. Apesar de a gente saber que a maioria dos famosos tem uma personal stylist (que é o mesmo que consultora de estilo), esse serviço não é unicamente para quem vive da sua imagem, e sim para quem precisa se vestir todos os dias, ou seja, é um serviço pra todo mundo!

A metodologia do trabalho é sempre baseada em quem a cliente é, no estilo e das demandas da cliente, e não existe feio x bonito e nem certo x errado, e sim o que é adequado ou não para que a cliente seja vista como ela gostaria de ser vista. Não há julgamento e nem interferência do meu estilo ou gosto pessoal, coisa que eu aprendi na minha formação como Psicóloga e que serve para me fazer uma consultora de estilo mais empática!

A consultoria de estilo pessoal é um processo que acontece em 6 etapas:

Conhecendo a cliente

O primeiro encontro é quando eu começo a conhecer a cliente. Ela responde a um questionário falando sobre a sua rotina, como vê o seu corpo, como gostaria que as pessoas a vissem, a imagem que ela acredita que passa através das roupas que usa, como é o seu guarda-roupas, e mais um monte de perguntas que vão me dar o material mais importante do processo: quem ela é!

Além disso, tem um exercício de referências para eu ver o que ela considera bonito e feio, o que faz o olhinho dela brilhar, o que ela considera confortável, elegante, sexy, vulgar, esses conceitos que são muito individuais, e que precisam estar bem claros pra mim na hora de encaixar as peças desse quebra-cabeças!

Nessa etapa de pesquisas a gente também vê o guarda-roupas dela, pra conhecer as suas escolhas, o que ela usa em cada situação, e as peças que ela não consegue usar por não saber coordenar ou por qualquer outro motivo. Isso tudo ajuda a descobrir as prioridades de alma e de vida da cliente, que eu explico melhor aqui.

Análise de coloração pessoal e análise de silhueta

A análise de coloração pessoal é um processo tão rico e interessante que vai render um post exclusivo em breve (já atualizei!!), mas posso adiantar resumindo que é o serviço que descobre quais as cores que deixa a gente mais bonita, que ajuda a disfarçar nossas pequenas “imperfeições” no rosto, como marcas de expressão, rugas, espinhas, manchas, olheiras e economiza um tempão que a gente gastaria com maquiagem, já que isso tudo fica bem amenizado com a cor certa! Considerando que cor é o elemento que mais chama atenção num look, o uso da cor errada pode ser bem prejudicial!

Em 2015 eu fiz esse serviço para as blogueiras Mari e Nanda, do site Dupla Carioca, e elas deram o depoimento delas aqui.


coloracao-pessoal

Na análise de silhueta, não existe um diagnóstico do tipo “seu corpo é tipo triângulo invertido”, por exemplo, porque eu acredito, de verdade, que não existe uma fórmula única para cada tipo de corpo. Enquanto uma mulher com bumbum e quadris avantajados gostam e querem valorizar essa parte do corpo, outra com a mesma característica pode odiar e querer disfarçar. Então, por isso, o trabalho é feito em cima do que a cliente pensa sobre o corpo dela, baseado no que ela gosta mais e no que ela gosta menos, pra gente definir pra onde a gente vai chamar mais atenção, escolhendo o tecido, modelagem, estampa e cor que vai destacar a parte do corpo que ela mais gosta.

Você pode saber mais sobre a análise de coloração pessoal nesse texto aqui.

Revitalização de guarda-roupas

Revitalizar é dar nova vida, e o foco dessa etapa é nas roupas que ficam na vida da cliente, que sejam coerentes com quem ela é e com as suas prioridades, para que elas possam facilitar a rotina e falar bem de quem ela é. Nessa etapa a gente:

  • tira tudo que não serve mais, e coloca em pilhas para doação ou vendas;
  • separa tudo que não funciona, mas que a gente pode fazer funcionar;
  • anota tudo que falta ou faria diferença para multiplicar as possibilidades dela.

Aqui a cliente entende que ter menos peças que funcionem vale mais que ter um guarda-roupas lotado de peças que não funcionam ou que restringem as suas possibilidades.

Se a rotina dela tem muito trabalho e pouca balada, o guarda-roupas dela precisa ser coerente e ter muitas possibilidades de roupas de trabalho e poucas para a balada, lembrando que quanto menos setorizado for o guarda-roupas, melhor. Quando você consegue usar as peças em situações diferentes, você vai precisar de menos peças no guarda-roupas!

Experiência de lojas

A etapa que a gente vai ao shopping não é chamada de “etapa de compras” porque nem sempre a cliente precisa ou quer comprar alguma coisa, mas é importante que ela aprenda a comprar, a saber analisar tecido, caimento, acabamentos, e a calcular o custo x benefício das peças.

Nessa etapa de personal shopper (que eu explico melhor aqui) eu faço uma pesquisa rigorosa entre as lojas, para saber onde ela pode encontrar as peças que ela precisa, e peço às vendedoras para separar tudo que ela precisa experimentar. Quando ela chega pra me encontrar, já está tudo separadinho em cada loja, no tamanho dela, nas cores que a valorizam, no melhor caimento e modelagem para o seu corpo.

Ó O SORRISO DA CLIENTE AO VESTIR UMA PANTALONA PELA PRIMEIRA VEZ!!! 😁 Não é porque a gente compra roupa a vida toda que a gente sabe comprar. As vezes o preconceito e o medo não deixam a gente sair da zona de conforto e faz a gente continuar usando as mesmas coisas de sempre, e resultando na mesma imagem de sempre… causando a mesma insatisfação de sempre! 😣 O meu trabalho é indicar peças diferentes, que vão mudar a sua imagem e fazer você se sentir linda. 👸 E ver esse sorriso no rosto de cada cliente é gratificante demais!!! 😍 . . . #consultoriadeestilo #personalstylist #vestindoautoestima #personalshopper #vistaquemvocêé #compras #autoestima #experimentasim #suamelhorversão #feedbackdacliente #lookdacliente #ootd

A post shared by Vestindo Autoestima (@vestindoautoestima) on

E aí, no provador, ela vai ver na etiqueta tudo que precisa considerar na hora da compra, a gente avalia o custo x benefício da peça, e pensa juntas nas possibilidades de coordenação que a peça vai render com o que ela já tem no guarda-roupas, pra só depois decidir se a compra vale a pena ou não.

Montagem de looks

A montagem de looks é a última etapa e é quando a gente junta o que ela já tinha (principalmente o que ela não conseguia fazer funcionar) com as peças que ela comprou na etapa de lojas, para montar pelo menos 40 looks com coordenações diferentes das que ela costumava usar antes de me contratar, de acordo com o estilo, cores, silhueta, e demandas dela.

Cada look é fotografado, e enviado num dossiê em forma de manual, que serve de guia e inspiração para looks futuros, com a lição de cada look e porque ele funciona pra ela!

montagem-de-looks-consultoria-de-estilo

Aqui, alguns looks que uma cliente online montou com as sugestões que eu mando pra ela por email, com a foto das roupas que ela me mandou:

Na consultoria de estilo online também acontece todas essas etapas (menos a de análise de coloração pessoal, que é opcional), via Skype. Eu falo sobre isso aqui.

Nesse infográfico podemos ver as etapas da consultoria de estilo resumidamente:

infrografico-vestindo-autoestima

Consultoria de estilo online

Caso você não more no Rio mas queira ser minha cliente, clica aqui pra saber como funciona a consultoria de estilo online!

Se quiser saber valores e mais informações, me mande um email: priscila@vestindoautoestima.com.br ou clicando aqui 🙂

Texto editado em 03/03/2018 com imagens do meu Instagram para ilustrar melhor as etapas da consultoria de estilo, e em Maio/2018 com links de textos mais atuais, para quem chegou ao site por esse texto aqui conseguir ver!

Facebook Comments