Consultoria de estilo, Consumo Consciente

Como saber se a roupa está no tamanho certo?

Como saber se a roupa está no tamanho certo?

Uma das etapas da consultoria de estilo é no shopping (personal shopper), onde a cliente aprende a comprar. Eu sempre falo que esse é um dos benefícios da consultoria de estilo, e muita gente estranha, já que a gente compra desde a primeira mesada ou salário, e quase toda semana volta pra casa com uma sacolinha. Comprar muito não significa comprar direito, e às vezes é até um sintoma de não saber comprar, porque se você soubesse comprar direito, talvez não comprasse tanto!

Na etapa de compras, a cliente aprende tudo que ela precisa observar numa peça antes de comprar, e uma dessas coisas é saber se a roupa está no tamanho certo – o que não tem nada a ver com a etiqueta da peça. Quando eu vou com ela nas lojas, eu mostro no provador todas as costuras e detalhes das peças pra ela saber o que observar sozinha nas suas próximas idas ao shopping, e quando faço essa etapa com a cliente da consultoria de estilo online, ela recebe uma listinha de coisas que ela precisa observar, além das instruções que eu dou pelo skype.

Essa listinha é bem parecida com essa que eu vou dar agora:

Como saber se a roupa está muito grande

Eu sempre falo para as minhas clientes que o tamanho na etiqueta não importa e sim a modelagem e o caimento da peça. Se você veste 42 e quer uma calça larga, o certo é comprar uma calça de modelagem ampla e não uma 44, porque não vai vestir bem e deformar o corpo.

Quando a peça está grande demais, você vai perceber esses sinais:

  • os punhos das camisas, casacos e blazers passam da linha dos pulsos
  • a costura dos ombros fica caída, na frente ou atrás
  • fica um sacão de tecido na parte da frente da calça ou do shorts, na altura da virilha (sobrar um pouquinho não tem problema!)
  • a costura lateral da peça, na altura do quadril, fica arredondada e muito longe do corpo
  • faixas e cintos fazem acumular tecido que sobra na altura da cintura
  • a alça do sutiã fica à mostra no decote (a não ser que a peça tenha sido feita pra deixar ombros à mostra)
  • o decote mostra mais do que devia, ou se abre (tipo pra frente) quando você se senta
  • a linha da cintura fica muito abaixo da cintura de verdade
  • você se olha no espelho e não sabe onde estão os seios, onde tá a cintura, onde tá a virilha, onde tá nada
  • as alcinhas ficam caindo dos ombros o tempo todo
  • a saia vai rodando na medida em que você anda ou se mexe
  • você consegue tirar a peça sem abrir nenhum zíper, botão ou fecho

Vale a pena comprar peças um pouco maiores e mandar ajustar, pro caimento ficar perfeito. Infelizmente as marcas não seguem a um padrão de medidas, e felizmente cada mulher tem um corpo diferente.

Como saber se a roupa está muito pequena

Sabe aquela peça que você ama e continua usando mesmo depois de ter ganhado uns quilinhos? Ela compromete o seu visual e todo mundo percebe!

Vê se identifica esses sinais:

  • a calça ou shorts marca a virilha com voltinhas e reentrâncias
  • marca atrás a ponto de se ver nitidamente a forma da calcinha ou do sutiã
  • o tecido acompanha a voltinha do bumbum e segue grudado na parte de trás da coxa (em modelagens que deveriam ser mais soltinhas)
  • a cintura fica espremida e a barriga “explode” com volume a mais dos lados
  • você não consegue mexer os braços direito
  • as mangas longas ficam curtas demais
  • as costuras dos ombros ficam mais perto do pescoço do que do braço
  • as cavas ficam desconfortáveis, muito perto das axilas
  • os botõezinhos da frente formam vãos entre eles sobre os seios ou sobre a barriga – querendo explodir!
  • os seios ficam achatados pra caber dentro da modelagem
  • a blusa/camisa pula pra fora da calça/short/bermuda com um mínimo movimento – ou quando você simula um abraço e a camisa/blusa deixa a barriga à mostra
  • a saia ou o vestido sobe quando você se senta ou anda
  • a peça com cintura no lugar parece ter virado ‘cintura alta’
  • os bolsos nunca parecem fechados, “assentados”
  • as costuras repuxam ou parecem forçar
  • o zíper fecha com dificuldade, precisando de força pra subir (ou descer)
  • você não consegue respirar direito

Menos etiqueta e mais espelho

Esse vídeo é de humor, mas é uma realidade. Muita gente acredita que a beleza e a autoestima estão na etiqueta da roupa, e não é verdade. As marcas não têm um padrão, e o fato de você vestir 46 em uma marca quando usa 42 nas outras não significa que engordou, e sim que, para aquela marca, aquela modelagem representa um 46.

Nesse momento, vale a pena olhar mais para o espelho do provador e ver como a peça vestiu e deixar de pensar no número que está na etiqueta. Às vezes, um tamanho maior ou menor veste muito melhor.

E é sempre bom lembrar que você não precisa vestir 34 (ou 36, ou 38, ou 40, ou 42, ou 44, ou 46, ou 48…) pra ser bonita. Existe beleza em todos os corpos e em todas as numerações!

Facebook Comments