Consultoria de estilo

Análise de coloração pessoal

Análise de coloração pessoal

A análise de coloração pessoal é uma das etapas da consultoria de estilo, e serve pra gente descobrir quais as melhores cores para cada cliente. Por “melhores cores” a gente entende que são as tonalidades e cores específicas que vão servir melhor como uma moldura para o rosto da cliente.

Assim como muita coisa na moda, quando o assunto é cor, também existem alguns mitos. Um deles é o de que preto fica bem em qualquer um. Existem cartelas de cores que não tem a cor preta, por não ser uma cor que favorece o tipo de pele da cliente que tem aquela coloração pessoal, mas se ela amar preto e quiser continuar usando roupas pretas, existem várias formas de fazer isso sem ficar com cara de doente. Vou explicar tudinho!

Como é feita a análise

A análise de coloração pessoal é feita usando tecidos de cores específicas que fazem a cor do rosto reagir de formas diferentes, mostrando ou escondendo “defeitinhos” como marcas de expressão, espinhas, buço, manchas e olheiras. Quando usamos o tecido que tem as mesmas características da pele dela, ele valoriza e harmoniza todos os seus traços, como se uma luz boa estivesse iluminando o nosso rosto ou a gente estivesse maquiada.

coloração-pessoal

Se a pele da cliente for quente, por exemplo, é provável que um tecido de temperatura fria faça com que ela pareça mais acinzentada, pálida ou apagada. Se a pele da cliente for fria, ela vai reagir e parecer amarelada ou esverdeada no teste com os tecidos de cor quente.

Como saber se minha pele é quente ou fria?

Nessa análise, a primeira coisa que a gente descobre é a temperatura da pele da cliente, que pode ser quente ou fria. Mas essa definição só acontece se a temperatura for a característica mais importante da coloração pessoal dela. Se não for, o resultado de temperatura vai dar “neutra”, e aí a gente analisa outros fatores, como a profundidade (tons delicados ou profundos) e a intensidade (tons vivos ou opacos), por exemplo.

Na aula de educação artística, quando a gente aprende a misturar as cores primárias para fazer outras cores (misturando verde e amarelo faz azul) ou tons diferentes a gente aprende que as cores quentes têm mais pigmentação amarela (como os amarelos, laranjas, marrons e verdes) e as cores frias têm mais pigmentos azuis (como os azuis, rosas, lilases e cinzas).

cores-quentes-x-cores-frias-coloracao-pessoal

Mas, você pode ter uma pista da temperatura da sua pele olhando pro seu guarda-roupas: Quem se sente mais bonita (com cara de saudável, radiante) usando pink, preto, tonalidades de azul e lilás pode ter a coloração mais fria, e quem se sente maravilhosa quando usa peças alaranjadas, douradas, salmão ou turquesa, pode ter a coloração mais quente.

Outra pista da temperatura da sua pele é a reação que ela tem ao sol: Quem tem a pele fria costuma ficar vermelha, enquanto as pessoas que têm a pele quente bronzeiam.

Aqui a gente percebe porque outro mito relativo às cores não faz sentido: Dizem que loiras não ficam bem de amarelo, mas têm loiras com pele quente e loiras com pele fria, e várias tonalidades de amarelo!

Como usar as cores que não estão na sua cartela

Uma das maiores dúvidas que as clientes têm ao fazerem a análise de coloração é quanto às cores que elas mais gostam, e se vão precisar jogar fora as roupas de cores que não a favorecem. O que eu ensino pra elas, eu vou ensinar pra vocês aqui.

Os efeitos das cores “certas” ou “erradas” acontecem no nosso rosto, então, existem três formas de usar as cores que você gosta e que não estão na sua cartela:

  • Usando maquiagem, para alterar as características da pele;
  • Usando as cores ou tonalidades que não estão na sua cartela na parte de baixo do corpo (calças, saias, shorts, sapatos); ou
  • Usando uma terceira peça de uma cor da sua cartela por cima, para sobrepor a informação “errada”.

Nessas fotos abaixo, vamos voltar ao exemplo da loira e o amarelo. Se ela gostar de uma tonalidade do amarelo que não esteja na cartela dela, ela pode usar longe do rosto (como na calça e na bolsa) ou com uma terceira peça (da sua cartela) sobrepondo a cor. Na terceira imagem existe ainda um lenço no pescoço, que fica ainda mais próximo ao rosto que a blusa, e ajuda a diminuir ainda mais o efeito negativo da peça na coloração do rosto. Você pode substituir o lenço ou a terceira peça por um maxi colar colorido ou metalizado (prateado ou dourado, de acordo com a sua cartela).

como-usar-cores-coloracao-pessoal

Como coordenar cores

Cor é o elemento que mais chama a atenção em um look, e mais que aprender quais são as suas melhores cores, a cliente da consultoria de estilo aprende a coordenar as cores de acordo com o seu contraste pessoal e o seu estilo.

Contraste na coloração pessoal

Na análise de coloração pessoal, uma das características que eu observo na cliente é o contraste pessoal que ela tem nas cores dela (pele, olhos, cabelo), para ensinar a repetir o mesmo tipo de contraste nas coordenações de roupas que ela usa, para que fique tudo mais harmônico.
Se  a  pele  e  os  cabelos  são  claros (ou a pele e o cabelo são escuros),  o  contraste  é  bem  baixo,  então essa pessoa  vai  ficar mais  bonita se  repetir  o baixo  contraste  também  nas  roupas  e  nos  acessórios  (tipo  blusa branca e blazer rosa claro).
Se  a  cliente tem  a  pele ainda  mais  clara  mas  o  cabelo  não  tão  escuro  –  ou  se  o  cabelo  é escuro  mas  a pele  não  é tão  clara  –  o  contraste  dela  “cai”  um  pouquinho  e  fica  médio, o  que  pode  ser repetido  na coordenação  de  cores  das  roupas  também  (como  camisa rosa e saia cinza).
Se  uma  pessoa  tem  pele  clarinha  e  cabelo  super  escuro,  ela  tem  um  alto  contraste entre  esses dois  tons  e pode  fazer  altos  contrastes  também  na  hora  de  coordenar  as  cores que  vai  usar (tipo  uma blusa  branca  e uma calça  preta).
contraste-pessoal-coloracao
Se uma pessoa com alto contraste usa cores de tonalidades muito próximas entre si, não valoriza a coloração dela. E se alguém com baixo contraste faz uma coordenação super contrastante, a roupa chega primeiro, deixando ela apagadinha. Para ficar harmonioso, quem tem contraste pessoal baixo, precisa coordenar roupas com contraste baixo nas cores, e assim com o médio e alto contraste também.
Você consegue saber qual o seu tipo de contraste, basta passar uma foto sua (sem maquiagem) para o photoshop e transformar em preto e branco para ver as escalas de branco, preto e cinza. Assim:
contraste-pessoal-coloracao-2
Consegue perceber que a Ana Paula Arósio tem alto contraste e a Kate Hudson tem baixo contraste?

Coordenando cores com a ajuda do círculo cromático

Quem trabalha com cores (como designers e consultoras de estilo, como eu) tem o círculo cromático como uma das ferramentas de trabalho mais importantes, e em breve vai ter um texto aqui no site falando só sobre isso.  Por enquanto vale dizer que as cores te ajudam a transmitir mensagens de personalidade e estilo.

O círculo cromático mostra as cores e suas tonalidades, e de acordo com a forma como você as coordena, o seu look pode ser mais elegante ou mais criativo, mais jovem ou mais maduro, ter mais ou menos contraste, ser mais informal ou mais formal, etc.

Duas das formas mais comuns de usar o círculo cromático para coordenar as cores são as coordenações análogas e complementares.

circulo-cromatico

As coordenações análogas são as feitas com cores vizinhas no círculo cromático (como verde e azul, e rosa e vermelho, por exemplo), e as complementares são entre cores opostas no círculo cromático, como vermelho e verde ou azul e amarelo.

coordenando-cores-circulo-cromatico

Lá no meu Pinterest tem pastinhas com várias referências de coordenações análogas, complementares, neutras e em tríade (usando cores com a mesma distância no círculo cromático) pra você se inspirar!

Porque fazer a análise de coloração?

Como eu sempre tive dificuldade em encontrar roupas pra mim (eu tinha que me vestir mais social para trabalhar como psicóloga organizacional, e sempre vesti 34/36  e PP), quando eu encontrava uma roupa que me vestia bem, eu comprava uma de cada cor, e me sentia mais bonita com uma que com as outras, mesmo que elas fossem iguais. A diferença estava na cor e no efeito delas na minha pele:

As cores certas para você terão efeitos positivos como:
•Pele iluminada
•Suaviza olheiras
•Disfarça o aspecto de cansaço
•Harmoniza o rosto
•Disfarça pequenas imperfeições e manchas na pele
•Deixa o rosto com um contorno bonito
•A pela fica com aspecto saudável
•Os traços ficam mais finos e bonitos

Já quando as cores não valorizam sua pele, você terá os seguintes efeitos:
•Pele apagada ou escurecida
•Falta de harmonia
•Sombras e marcar no rosto
•Coloração amarelada, acinzentada e um aspecto de “doente” ou cansada
•Aparência envelhecida

As blogueiras Mari e Nanda do site Dupla Carioca fizeram a análise de coloração comigo e falaram sobre isso aqui.

coloracao2

Dependendo do resultado da análise, a sua cartela vai ter mais cores frias ou quentes, intensas ou opacas, delicadas ou profundas. A minha cartela (Outono Profundo) tem médio contraste, cores profundas e coloração suave:

outono-profundo

Se você mora no Rio de Janeiro e quer saber quais as cores que mais te favorecem, entre em contato e marque a sua análise de coloração pessoal!

Facebook Comments

2 Comments

    1. priscila Author

      Oi Lorena, depois que descubro a cartela de cores eu mando um manual para a cliente que inclui todas as características da pele dela e das suas cores, e inclui dicas de roupas, acessórios e maquiagem!!
      Se for do Rio e quiser marcar me manda um email!
      Beijos

      Reply

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *